A história da aromaterapia vem sendo aplicada há milhares de anos, principalmente para combate de pragas e doenças que afetavam a saúde das pessoas. Hoje a prática ainda é aplicada na utilização de óleos essenciais para massagens, colar aromático e difusores.

Acredita-se que a aromaterapia é um objeto de estudo da Biologia, Imunologia, Metafísica, Química e terapias alternativas.

Hoje é comum vermos diversos produtos destinados a esse mercado, sendo um ramo que cresce a cada dia por conta dos seus benefícios para a saúde e a estética.

Portanto, se você quer conhecer a história da aromaterapia, continue a leitura para entender como surgiu, seus principais benefícios e como ela é usada hoje em dia.

História da aromaterapia – Entenda como surgiu

história da aromaterapia

A história da aromaterapia começa há milhares de anos, onde já se acreditava que as plantas e flores tinham poderes terapêuticos para curar. Hoje o termo “cura através dos aromas” faz muito sentido graças a sua origem histórica.

Na antiga literatura védica da Índia e nos textos chineses acerca da medicina já apareciam indícios dessa prática. Cerca de 5 mil anos atrás surgiram as primeiras destilarias. Principalmente em regiões com abundância de ervas e flores.

Indícios na história da medicina apontam que Hipócrates (pai da medicina) já usava a aromaterapia para combater pragas em Atenas.

Desde aquele tempo as plantas aromáticas já faziam parte das intervenções terapêuticas, bem como indicadas para espiritualidade.

A aromaterapia no Egito era considerada uma potência. Médicos de vários cantos vinham em busca do conhecimento dessa prática.

Inclusive, na história existem relatos que os soldados romanos faziam uso dos óleos essenciais para realização de massagem. Afinal, isso ajudava a fortalecer seus corpos para o combate.

História da Aromaterapia D.C

Essa parte da história da aromaterapia começa há 1000 anos D.C , com uma ideia de terapia mais moderna. O médico iraniano Avicena introduziu o processo de refrigeração do óleo na destilação. Se tornou um produto mais eficiente e refinado.

No século 15 alguns registros apresentam uma outra grande evolução na história dos óleos essenciais: a descoberta das propriedades antibacterianas das plantas e composições químicas dos óleos. Nesse mesmo período há relatos que os óleos ajudaram a controlar pragas na época.

Em 1920, um químico francês chamado René Maurice Gattefossé trouxe em evidência novamente a aromaterapia, que estava estagnada. Em um acidente em seu laboratório descobriu que os óleos essenciais possuem propriedades antissépticas.

Nesse acidente, René havia queimado uma das mãos. E para aliviar as dores da queimadura usou um óleo chamado de Layender. O resultado foi benéfico à saúde do químico, que acabou influenciando médicos da época.

O médico cirurgião francês Jean Valnet também foi um grande estudioso da aromaterapia. Ele usava os óleos essenciais para tratar as feridas dos soldados de guerra.

Com o tempo, a aromaterapia passou a fazer parte da indústria dos cosméticos. Segundo arquivos de história das guerras a história da aromaterapia foi se espalhando para diversas outras áreas do conhecimento, como: Biologia, Imunologia e terapias alternativas.

onde começou aromaterapia

Quais os benefícios da aromaterapia 

A aromaterapia que conhecemos hoje teve influência de vários povos antigos como os egípcios, gregos, chineses, romanos e indianos. Muitas culturas se favoreceram das propriedades curativas dessa prática.

As plantas, caules e flores eram muito utilizadas na produção de óleos essenciais que contribuem positivamente para efeitos curativos através de massagens, sais de banho e aromas no ambiente.

Essas plantas também eram ingredientes para a produção de chás curativos, quando indicadas para o consumo oral. Caso contrário, eram usadas a partir de outras modalidades terapêuticas, como a aromaterapia.

Mas afinal, quais os principais benefícios da aromaterapia?

Existem diversas plantas com propriedades curativas, analgésicas, anti-inflamatórias e de benefícios mentais. Por isso, hoje encontramos uma grande lista de óleos essenciais para usar na aromaterapia.

Esses óleos essenciais têm propriedades curativas e podem contribuir com o bem estar físico e mental das pessoas, tais como:

  • Combate de inflamações e infecções;
  • Age estimulando as glândulas do aparelho respiratório;
  • Tem ação vermífuga;
  • Podem agir como cicatrizantes;
  • Mata os germes;
  • Combate ao estresse;
  • Atua contra o pânico;
  • Controla os sintomas da TPM;
  • Alivia sintomas hormonais da menopausa;
  • Melhora o sono;
  • Elimina a enxaqueca;
  • Traz mais energia e entre outros efeitos.

Além disso, até hoje a aromaterapia é usada como alternativa natural para o tratamento de doenças. Visto que as propriedades das plantas têm poderes curativos e satisfatórios no controle de sintomas físicos e mentais. 

Como são usados os óleos essenciais na aromaterapia

quem inventou aromaterapia

A aromaterapia hoje é muito usada como recursos de uma medicina mais natural. Por esse motivo, os óleos essenciais estão presentes na rotina de muitas pessoas.

Os métodos mais utilizados na aromaterapia é por meio da inalação dos óleos essenciais, adicionados em difusores e aromatizantes de ambiente.

Práticas de meditação

Outras formas de inalar os óleos essenciais na aromaterapia é através das práticas de meditação, com uso de colares aromáticos e difusores.

Banhos aromáticos e massagens

A aplicação da prática da aromaterapia também é utilizada durante os banhos aromáticos e massagens relaxantes feitas por profissionais.

Gotas de óleos essenciais nas mãos

No dia a dia, você pode pingar algumas gotinhas do óleo essencial nas mãos e inalar o aroma quando necessário. Mas para isso, busque sempre recomendação de um profissional. Nunca use óleo essencial sem indicação profissional!

Evaporização do óleo essencial

Outras maneiras de usar os óleos essenciais na aromaterapia é na evaporização do conteúdo em uma bola de algodão ou pano limpo. Coloque uma xícara com algodão e óleo essencial para aromatizar o ambiente.

Spray de ambiente

Para perfumar a casa, utilize um spray com óleo e água para aplicar no ambiente sempre que desejar.

Técnica da vaporização

A técnica da vaporização na aromaterapia é muito usada no tratamento de problemas respiratórios. Basta colocar água fervendo com umas gotas de óleo essencial e inalar a fumaça.

Mas para isso, busque sempre recomendação de um profissional. Nunca use óleo essencial sem indicação profissional!

Contraindicações

Existem casos em que a aromaterapia é contraindicada, podendo prejudicar a saúde de determinados grupos de pessoas. Como são extraídas propriedades de plantas, alguns aromas prejudicam a saúde.

Grupos como mulheres grávidas, pessoas idosas, pacientes em tratamento homeopático, hipertensos e epiléticos devem tomar cuidado com o uso da aromaterapia como tratamento de doenças. 

Nesses casos, antes de experimentar essa alternativa complementar de tratamento de doença, converse com um médico e informe seu interesse.

Procure, também, um profissional de aromaterapia para te ajudar.

Lembre-se: óleos essenciais não são medicamentos. Não podem ser usados como tal.

Conte com a Atavie para encontrar as melhores opções de óleos essenciais. Compre online. Entregamos em todo Brasil. Escolha as melhores marcas e aproveite.

compre pelo whatsapp